Incidente aconteceu pouco antes do início do debate de um projeto de lei que penaliza com até três anos de prisão qualquer ofensa ao hino nacional chinês.

Várias pessoas foram presas.

Polícia deteve manifestantes pró-democracia no distrito de Causeway Bay, em Hong Kong, nesta quarta-feira (27) Vincent Yu/AP A polícia de Hong Kong usou spray de pimenta nesta quarta-feira (27) para dispersar uma centena de manifestantes pró-democracia em um bairro comercial do território semiautônomo.

Pelo menos 16 pessoas foram presas, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

O incidente aconteceu pouco antes do início do debate de um projeto de lei que penaliza com até três anos de prisão qualquer ofensa ao hino nacional chinês. O debate no Conselho Legislativo (LegCo) do projeto de lei, que segundo o movimento pró-democracia viola a liberdade de expressão, acontece pouco depois da decisão da China de impor em Hong Kong uma lei de segurança nacional. Pequim anunciou a medida na sexta-feira (22), após meses de grandes manifestações no território semiautônomo, e a líder do executivo local, Carrie Lam, afirmou que deseja colocá-la em prática o mais rápido possível.

O movimento pró-democracia vê esse projeto como o ataque mais grave às liberdades de Hong Kong desde que o enclave foi devolvido à China em 1997. Imprensa se protege quando a polícia dispara gás lacrimogêneo durante um protesto de manifestantes pró-democracia em Hong Kong, nesta quarta-feira (27) Kin Cheung/AP